Fornecer conhecimento sobre os princípios, o funcionamento das estruturas, a interação entre materiais e os métodos de cálculo da engenharia estrutural, conceitos que subsidiam a tomada de decisão diante dos desafios impostos pela verticalização das cidades, tanto para engenheiros de projeto como de execução de obra. Além disso, visa debater e acompanhar as transformações e as novas concepções estruturais.

TURMAS 2017

Local

Duração

Dia/Horário

Relacionamento

Investimento

Unidade Central

420 horas

Sexta-feira - 19h00 às 22h30
Sábado - 08h00 às 12h00
Sábado - 13h00 às 17h00

Público Alvo

Graduados em cursos superiores de Engenharias e Arquitetura.

MATRIZ CURRICULAR


  • ESTRUTURAS DE EDIFÍCIOS - 24 h

    Estruturas no contexto do projeto arquitetônico. Análise de formas esquemáticas de edifícios. Integridade e interação de subsistemas estruturais. Análise esquemática global de sistemas estruturais. Subsistemas estruturais horizontais e verticais. Edifícios de andares múltiplos.

  • ESTRUTURAS DE AÇO COM PERFIS ESTRUTURAIS FORMADOS A FRIO - 24 h

    Materiais; Princípios do comportamento de barras com elementos componentes esbeltos; Flambagem local; Pilares e vigas; Dimensionamento de Barras; Dimensionamento de ligações; Noções de dimensionamento de estruturas mistas de aço e concreto; Noções de dimensionamento em situação de incêndio; Sistemas construtivos.

  • DINÂMICA DAS ESTRUTURAS - 24 h

    Conceitos básicos de Dinâmica e caracterização do problema de vibração. Obtenção da Equação de Movimento dinâmica. Sistemas de um grau de liberdade (S1GL). Vibrações livres com e sem amortecimento. Vibrações Forçadas. Sistemas de vários graus de liberdade. Estruturas sujeitas à vibrações: passarelas, arquibancadas. Aplicações: isolamento de vibrações, absorvedores de vibração.

  • PROJETOS DE PONTES E VIADUTOS - 24 h

    Tipos de pontes e viadutos; Trem-tipo e Veículo-tipo; Ações; Normas técnicas de projeto de pontes; Pontes em arco, estaiadas, suspensas e treliçadas; Cálculo estrutural da infraestrutura, meso estrutura e superestrutura das pontes; Aparelhos de apoio ; Manutenção de pontes e viadutos.

  • ESTRUTURAS DE AÇO I - 24 h

    Aços e perfis estruturais; Componentes estruturais; Ações; Segurança e desempenho estrutural; Comportamentos em regimes elástico e elasto-plástico; Barras tracionadas, comprimidas e fletidas; Dimensionamento de elementos estruturais de um edifício.

  • ESTRUTURAS DE AÇO II - 24 h

    Barras submetidas a solicitações combinadas; Ligações; Bases de pilares; Efeito p-delta; Fadiga; Estruturas de edifícios em situação de incêndio; Dimensionamento de elementos estruturais de um edifício em temperatura ambiente e em situação de incêndio.

  • ANÁLISE DAS AÇÕES DEVIDO AO VENTO - 12 h

    A ação do vento nas edificações e seus efeitos. Elementos meteorológicos e a velocidade básica do vento. Propriedades aerodinâmicas das construções civis: coeficientes de pressão interna e externa para paredes, coberturas de duas águas, arcos e outras geometrias. Exemplos de aplicação. Limites para o uso de método equivalente estático, análise dinâmica simplificada. Como se realizam estudos em túnel de vento.

  • ESTRUTURAS DE CONCRETO I - 24 h

    Materiais; Normas; Segurança; Durabilidade; Flexão normal simples; Fissuração; Deformação; Cisalhamento; Punção; Projeto e aspectos de detalhamento de vigas e lajes.

  • ESTRUTURAS DE CONCRETO II - 24 h

    Torção; Flexão normal composta; Pilares; Flexão oblíqua; Instabilidade na flexão normal composta; Reservatórios retangulares e circulares; Vigas parede; Consolos curtos; Muros de arrimo; Fadiga; Projeto e aspecto de detalhamento de um edifício de concreto armado.

  • PATOLOGIA DAS EDIFICAÇÕES - 24 h

    Patologias diversas. Patologia do concreto armado. Ensaios tecnológicos especiais. Metodologia para a elaboração de projetos de recuperação. Tecnologias de recuperação.

  • ESTRUTURAS DE MADEIRA - 24 h

    Introdução; Propriedades físicas e mecânicas; Madeira natural e produtos transformados: Sistemas estruturais em Madeira Dimensionamento segundo a NBR-7190 -1996; Ligações; Projeto de Telhados; Projeto de Fôrmas e Cimbramentos; Projeto de pisos ; Projeto de Paredes.

  • ESTRUTURAS DE FUNDAÇÃO - 24 h

    Reconhecimento do sub-solo para fins de fundação; tipos de fundação; capacidade de carga; escolha do tipo, cálculo e dimensionamento; dimensionamento de blocos de coroamento e peças estruturais auxiliares.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL - 24 h

    Tipos de Sistemas Estruturais; Projetos: Arquitetônico, Estrutural, Hidráulico , Elétrico e Executivo; Unidades de Alvenaria: tipos, recomendações técnicas, ensaios para caracterização de resistência mecânica, desempenho acústico e térmico; Argamassa de assentamento: tipos, traços adequados, recomendações técnicas, ensaios de resistência, ensaio de trabalhabilidade, ensaio de AAI. Paredes de alvenaria; Avaliação da resistência das paredes; Modulação. Dimensionamento segundo as Normas NBR 15870 e 15961. Exemplo de verificação de uma parede não armada

  • MODELAGEM DE ESTRUTURAS I - 24 h

    Conceitos básicos do Método da Rigidez. Princípio da Energia Potencial Mínima. Formulação dos elementos de mola, treliças plana e espacial, grelha, pórticos plano e espacial. Modelagem de estruturas de barras por elementos finitos. Análise pelo Método da Rigidez Direta. Análise computacional.

  • MODELAGEM DE ESTRUTURAS II - 24 h

    Fundamentos de elasticidade plana, placas e cascas. Princípio da Energia Potencial Mínima. Formulação de elementos em estados planos de tensão e deformação e de placas, cascas e sólidos. Modelagem de estruturas em estados planos de tensão e deformação e de placas, cascas e sólidos por elementos finitos. Análise pelo Método da Rigidez Direta. Análise Computacional.

  • METODOLOGIA DA PESQUISA - 24 h

    Natureza do conhecimento científico. Pesquisa científica. Tipos de trabalhos científicos. O planejamento da pesquisa científica: definição do tema e do problema, os objetivos, a justificativa, a revisão da literatura, métodos da pesquisa, os instrumentos de coleta dos dados, o tratamento e análise dos dados, considerações finais. Defesas e divulgação de resultados de pesquisa. Normas comuns aos trabalhos científicos segundo a ABNT. Estrutura de Artigo Científico.

FALE CONOSCO


Tire suas dúvidas com nossa equipe de atendimento.

GALERIA DE FOTOS

Engenharia estrutural exige conhecimento sólido do profissional

Assim que obtivermos alguma novidade, entraremos em contato


  • Selecione os cursos:
  • 1 + 1 =

T E N H O   I N T E R E S S E