Loading...

NOTÍCIAS

24 Jul 2019

Professora realiza pós-doutorado em universidade da Alemanha

 

Recentemente, a professora Lauren Oliveira Lima Bohner, do curso de Odontologia da UCEFF Chapecó, viajou à Alemanha para dar continuidade ao estudos do pós-doutorado sanduíche na Universidade de Münster. Pós-graduanda pela Universidade de São Paulo (USP), as pesquisas da docente são voltadas às tecnologias digitais aplicadas à Implantodontia.

 

Os estudos na universidade alemã foram subsidiados por uma bolsa de estudo concedida pela International Team of Implantology, respeitável organização acadêmica que fomenta o aprendizado e network de profissionais da área odontológica.

 

De acordo com a professora, o vínculo com a Universidade de Münster não se limitou ao trabalho como pesquisadora. Pelo contrário, ela teve a oportunidade de acompanhar atendimentos clínicos e atividades acadêmicas relacionadas à Implantodontia. “Participei de importantes eventos internacionais e ainda trabalhei com pesquisas envolvendo atendimento a pacientes com doenças raras e uso de células-tronco”, pontua Lauren.

 

O período total do pós-doutorado é de dois anos, sendo que a professora passou 12 meses no Departamento de Cirurgia Oral e Bucomaxilofacial da universidade alemã. Agora, passará mais três meses na instituição para concluir alguns experimentos de sua pesquisa.

 

 

Conforme esclarece Lauren, seu estudo fica no uso da ressonância magnética como método para diagnóstico na implantodontia. Atualmente, o recurso mais utilizado é a tomografia computadorizada de feixe cônico. “No entanto, não poder ser realizado periodicamente, em razão da radiação ionizante liberada no paciente, além, claro, do alto custo”, justifica a pesquisadora, que também aponta as distorções geradas por estruturas metálicas na tomografia, que dificultam o uso da técnica para monitoramento de implantes.

 

Ou seja, a ressonância magnética se apresenta como um método mais seguro ao paciente e aos profissionais, por ser não ionizante. Além disso, tem se popularizado cada vez mais, em vários procedimentos médicos. “Nesse sentido, o estudo pretende avaliar e demonstrar, através de pesquisas laboratoriais, as limitações da técnica, a fim de aperfeiçoá-la e, futuramente, torná-la um método viável para diagnóstico na Implantodontia”, completa a docente.

 



Aprimoramento docente


  • Compartilhar: